Preço dos combustíveis foi assunto de reunião na Câmara

IMG_0259

IMG_0260
Representantes de postos prestaram esclarecimentos.

A Câmara de Vereadores recebeu na manhã da última sexta-feira (19), representantes de postos de combustíveis de Santiago. Com o objetivo de ouvi-los e esclarecer dúvidas a respeito de valores praticados, custos e comparativo de preços com outras cidades da região. Dos proprietários convidados, quatro compareceram Luiz Ademar Martins (Macarrão), João Batista dos Santos (Batista), Jorge Damian (Charrua) e Jair Rauber (gerente Shell – Nery).

Entre os principais argumentos apresentados pelos presentes para justificar os valores praticados estão a alta carga tributária e os custos com pessoal. De acordo com os empresários, o chamado “custo social” (repasses à Petrobras e impostos como Pis/Cofins e ICMS) é o principal vilão na composição dos preços considerados elevados pelo consumidor, pois trata-se de uma carga que se aproxima dos 90%.

Questionados sobre valores mais baixos praticados em cidades da região os representantes foram unânimes em apontar custos com funcionários como diferencial.

“Um posto que tem um funcionário e fecha às 22h tem custos muito abaixo de outros que têm dezenas de funcionários e atende 24 horas”, destacou o proprietário do Posto do Batista.

A chamada bandeira branca também foi apontada pelos presentes como justificativa para a prática de preços mais baixos. Segundo eles, o fato de não possuir nenhuma bandeira e poder comprar combustível de qualquer fornecedor possibilita economia, o que reflete nas bombas.

Durante a reunião os representantes presentes apresentaram planilhas de custos e destacaram a importância de se buscar alternativas para driblar os constantes aumentos para que o consumidor não sofra tanto e ao mesmo tempo possa ser mantida a margem mínima para sobrevivência das empresas.

Os vereadores destacaram a importância da visita dos empresários e os esclarecimentos prestados enfatizaram que o Legislativo se mantém atento às movimentações, cumprindo seu papel de fiscalizador e atuando sempre que necessário para esclarecer dúvidas e zelar pelos direitos do cidadão/consumidor.

Até a reunião, proposta pelo vereador Gildo Fortes e acolhida pela Mesa Diretora, Santiago possuía 12 postos de combustível, número que cresceu no sábado com a inauguração de mais um estabelecimento.

Compartilhar